Pular para o conteúdo principal

Luiz Cézar



Escritor independente; autor virtual, romancista e contista com mais de 100 contos escritos. Entusiasta de literatura e tecnologia. Formado em Gestão Financeira de Empresas.

Luiz Cézar da Silva nasceu em 11 de Setembro de 1980, na Tijuca, Rio de Janeiro. Escreveu seu primeiro conto aos quatorze anos, mas nessa época não tinha a menor pretensão de seguir por esse caminho, escreveu apenas para mostrar a alguns colegas de escola, ser escritor não passava por sua cabeça.
Com 21 anos ele escrevia pequenas aventuras e crônicas para um grupo de RPG, Role-playing game ou “Jogo de interpretação de personagens” do qual fazia parte como “Game Master” ou “Narrador”, e, foi nessa época que teve seu primeiro contato com a Bienal Internacional do Rio de Janeiro, aprofundando-se ainda mais no hábito da leitura.
Dez anos se passaram desde o primeiro conto e com 24 anos a vontade de escrever já era muito maior do que podia suportar. A partir desse momento ele decidiu ser um escritor.


Comentários

  1. Oi Luiz,
    Sou fundador do blog Caixas de Sapato, e através do Skoob conheci seu livro. Me chamou atenção o local onde se passa a história (Sou morador de Nova Iguaçu). Gostaria de entrar em contato de modo a iniciar uma conversa, talvez uma parceria ou algo mais. Também sonho em ser escritor, quem sabe podemos conversar?
    Deixo meu e-mail e link do blog para contato.

    E-mail: caixasdsapato@gmail.com
    Blog: caixasdsapato.blogspot.com.br

    Aguardo retorno!
    Abraço ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruno.
      Desculpe a demora em responder. Obrigado por sua visita aqui no blog. Estou agora mesmo indo dar uma conferida no seu e em breve lhe mando um e-mail para conversarmos mais.
      Grande abraço.

      Excluir

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Como planejar escrever um livro.

Muitas pessoas com quem converso falam que gostariam de escrever algum tipo de romance, seja de terror, suspense, aventura, ficção científica etc... Essas pessoas chegam até a falar todo o conceito do livro, ou seja, contam de forma reduzida as bases de sua trama, mas nunca  escrevem realmente. Durante algum tempo isso também aconteceu comigo, mas consegui resolver esse pequeno problema de uma forma bastante simples que vou passar para vocês. Eu desenvolvi uma espécie de método que funcionou muito bem para mim e que certamente vai ajudar qualquer pessoa que tenha o desejo de escrever um romance, seja do gênero que for, eu utilizei este método para escrever meus três romances: "Érebus", Cruz de Fogo" e "Noites sem Lua". Também estou usando para escrever meus próximos livros "Nyx", "Hellius" e "Caos"; e você vai usar para escrever o seu também.

Antes de iniciarmos no passo a passo para a construção do livro é preciso dizer que você…

Como criar um bom título para seu livro

A coisa que os escritores mais gostam de fazer é escrever, logo, uma das tarefas mais complicadas para eles é criar um nome para sua obra. Desenvolver um título que concentre as características e o potencial que seu livro possui será um exercício que exigirá poder de síntese, algo que muitos romancistas não possuem.
É bem verdade que muitos autores começam a escrever já com um título para seus livros na cabeça e se este for o seu caso, parabéns, pois isto lhe poupará algum trabalho. Por outro lado, muitas vezes também, o título escolhido antecipadamente não reflete o que há na trama. Só para citar como um exemplo prático; quando eu estava escrevendo meu terceiro romance, iniciei o projeto com a idea de chamar o livro de "Fantasias do mal", durante o processo de escrita percebi que aquele nome não captava a dimensão de tudo o que a trama tinha; abandonei o nome inicial e após terminar de escrever todo o livro fiz uma pequena pesquisa e cheguei à conclusão de que o nome mais …

A lua e o lobo -- Conto

_Algumas coisas não são mais como eram antes. A cidade mudou demais. Eu mudei demais.

Sandro estava descalço e sentado sobre um troco de árvore cortado poucos dias antes, a seu lado uma garrafa contendo uma estranha bebida indígena. Havia três anos que saíra do exército brasileiro, e neste período sua vida mudou completamente, principalmente em noites como aquela.

Seus instintos não mais o enganavam, tinha certeza de que poderia encontrar um pouco de ação por aquelas bandas; a verdade é que aquela rua estava totalmente deserta e poucas pessoas passavam por ali depois que anoitecia. Ele mesmo anos atrás não ousaria ficar sentado naquele lugar com pouquíssima luz, o céu noturno estava estrelado, porém com algumas nuvens que encobriam o grande e belo luar.

Pouco tempo depois ele sentiu o cheiro sendo trazido pelo vento; na verdade era um misto de cheiros diferentes, mas que ele conhecia muito bem. O medo feminino em contraste com a adrenalina dos caçadores. Vampiros Ele não sabia como agir; …