Pular para o conteúdo principal

Ninguém se torna autor de Best-Seller de uma hora para outra.



Mesmo com o assombroso poder multiplicador da internet, com todas as suas ferramentas que atualmente estão à disposição dos escritores; ter um livro reconhecido como Best-Seller não é uma tarefa que vai acontecer naquela velocidade que você gostaria; embora hoje este período seja consideravelmente menor do que era anos atrás. Existe um tempo para que isso aconteça, e mais importante, existe um processo que precisa ser cumprido. Se você não compreender que seu livro levará um determinado tempo para alcançar um número de vendas e leitores que o qualifiquem como Best-Seller, pode acontecer de você perder sua motivação em algum ponto do processo e se frustrar. Acredite, isso acontece com muitos autores jovens e talentosos que falham logo de saída ao não conseguir dominar um dos maiores males da sociedade moderna. A ansiedade. A mesma internet que pode potencializar o desempenho de seu livro, também tem gerado nas pessoas um pensamento de que tudo deve acontecer imediatamente, mas infelizmente ainda não é assim que algumas coisas funcionam. Este imediatismo, se não for controlado e vencido, pode destruir seu projeto de escrever um livro campeão de vendas.

Todo sucesso verdadeiro leva tempo para ser construído e se solidificar. Não ache que tudo está errado porque seu livro não alcançou inicialmente o número de vendas que você idealizou; continue trabalhando, desenvolvendo e aplicando novas técnicas de venda voltadas para o seu produto que é o seu livro e logo as coisas começarão a andar num ritmo cada vez melhor. Em alguns casos o começo realmente é lento, mas o que importa é que com o passar do tempo seu livro vai se tornar mais conhecido e isso atrairá novos compradores/leitores gradualmente até chegar a um ponto em que finalmente o seu número de vendas o qualificarão ao grupo dos bestsellers.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como planejar escrever um livro.

Muitas pessoas com quem converso falam que gostariam de escrever algum tipo de romance, seja de terror, suspense, aventura, ficção científica etc... Essas pessoas chegam até a falar todo o conceito do livro, ou seja, contam de forma reduzida as bases de sua trama, mas nunca  escrevem realmente. Durante algum tempo isso também aconteceu comigo, mas consegui resolver esse pequeno problema de uma forma bastante simples que vou passar para vocês. Eu desenvolvi uma espécie de método que funcionou muito bem para mim e que certamente vai ajudar qualquer pessoa que tenha o desejo de escrever um romance, seja do gênero que for, eu utilizei este método para escrever meus três romances: "Érebus", Cruz de Fogo" e "Noites sem Lua". Também estou usando para escrever meus próximos livros "Nyx", "Hellius" e "Caos"; e você vai usar para escrever o seu também.

Antes de iniciarmos no passo a passo para a construção do livro é preciso dizer que você…

Como criar um bom título para seu livro

A coisa que os escritores mais gostam de fazer é escrever, logo, uma das tarefas mais complicadas para eles é criar um nome para sua obra. Desenvolver um título que concentre as características e o potencial que seu livro possui será um exercício que exigirá poder de síntese, algo que muitos romancistas não possuem.
É bem verdade que muitos autores começam a escrever já com um título para seus livros na cabeça e se este for o seu caso, parabéns, pois isto lhe poupará algum trabalho. Por outro lado, muitas vezes também, o título escolhido antecipadamente não reflete o que há na trama. Só para citar como um exemplo prático; quando eu estava escrevendo meu terceiro romance, iniciei o projeto com a idea de chamar o livro de "Fantasias do mal", durante o processo de escrita percebi que aquele nome não captava a dimensão de tudo o que a trama tinha; abandonei o nome inicial e após terminar de escrever todo o livro fiz uma pequena pesquisa e cheguei à conclusão de que o nome mais …

A lua e o lobo -- Conto

_Algumas coisas não são mais como eram antes. A cidade mudou demais. Eu mudei demais.

Sandro estava descalço e sentado sobre um troco de árvore cortado poucos dias antes, a seu lado uma garrafa contendo uma estranha bebida indígena. Havia três anos que saíra do exército brasileiro, e neste período sua vida mudou completamente, principalmente em noites como aquela.

Seus instintos não mais o enganavam, tinha certeza de que poderia encontrar um pouco de ação por aquelas bandas; a verdade é que aquela rua estava totalmente deserta e poucas pessoas passavam por ali depois que anoitecia. Ele mesmo anos atrás não ousaria ficar sentado naquele lugar com pouquíssima luz, o céu noturno estava estrelado, porém com algumas nuvens que encobriam o grande e belo luar.

Pouco tempo depois ele sentiu o cheiro sendo trazido pelo vento; na verdade era um misto de cheiros diferentes, mas que ele conhecia muito bem. O medo feminino em contraste com a adrenalina dos caçadores. Vampiros Ele não sabia como agir; …