Pular para o conteúdo principal

Como planejar escrever um livro.



Muitas pessoas com quem converso falam que gostariam de escrever algum tipo de romance, seja de terror, suspense, aventura, ficção científica etc... Essas pessoas chegam até a falar todo o conceito do livro, ou seja, contam de forma reduzida as bases de sua trama, mas nunca  escrevem realmente. Durante algum tempo isso também aconteceu comigo, mas consegui resolver esse pequeno problema de uma forma bastante simples que vou passar para vocês. Eu desenvolvi uma espécie de método que funcionou muito bem para mim e que certamente vai ajudar qualquer pessoa que tenha o desejo de escrever um romance, seja do gênero que for, eu utilizei este método para escrever meus três romances: "Érebus", Cruz de Fogo" e "Noites sem Lua". Também estou usando para escrever meus próximos livros "Nyx", "Hellius" e "Caos"; e você vai usar para escrever o seu também.

Antes de iniciarmos no passo a passo para a construção do livro é preciso dizer que você, autor, deve encarar todo o processo que estamos prestes a começar, assim como aqueles que você fará no futuro, como um projeto importante para a sua vida. Porém para efeito desta postagem vou apresentar 8 conceitos básicos e fáceis de colocar em prática que você já poderá aplicar assim que terminar de ler aqui. Vamos lá.

1: Escolha o gênero do seu livro.

Decida antecipadamente se seu livro será um terror, suspense, romântico, aventura, ficção científica ou outro. Fazer esta escolha vai lhe dar uma linha pela qual seguir, pois não há nada mais estranho do que você ler um livro cuja trama fica saltando de um gênero para outro; alguns autores como Dean Koontz conseguem fazer isso em alguns livros com sucesso, mas a maioria fracassa ao tentar fazê-lo, portanto, defina agora seu gênero para este projeto.

Caso você esteja em dúvida eis aqui uma lista com alguns gêneros para ajudar na sua escolha:
Policial, psicológico, terror, suspense, drama, comédia, ficção, distopia...

2: Crie uma sinopse para seu livro

Você pode estar achando que começar seu projeto pela sinopse não é uma boa ideia, mas fazer isso vai servir para lhe dar um norte; escrever uma sinopse antes de começar a escrever a história vai fazer com que você enxergue um panorama da trama antecipadamente e vai lhe ajudar nas próximas etapas do projeto. Além disso, futuramente esta sinopse inicial será modificada.
Veja a postagem: "Como escrever uma boa sinopse para seu livro" para informações mais detalhadas sobre este tópico.

3: Divida sua trama em 20 capítulos iniciais.

O número de capítulos pode variar de acordo com o que você achar melhor, mas eu sugiro 20 capítulos para que possamos ter uma meta total razoável de páginas escritas.

4: Crie um evento principal.

Sua trama deve estar ancorada em algo; um acontecimento que vai se desdobrar ou para o qual as coisas vão convergir. Este será o primeiro capítulo que você vai escrever, mas não precisa ser necessariamente o primeiro que o leitor verá ao começar a ler seu livro.
Quando escrevi meu romance Érebus, coloquei como evento central de toda a trama o salvamento de uma menina em um parque de diversões e a partir disso desenvolvi a trama que já estava previamente rascunhada mostrando quem era a menina, quem a salvou, quem a estava tentando atingir e os motivos de tudo isso acontecer. Fiz tudo isso de uma forma não linear, mas de um modo que a cada capítulo lido novas informações são acrescentadas e a trama fica mais clara para o leitor.


5: Divida cada capítulos em 5 páginas de word.

Agora você sabe que terá de escrever pelo menos cinco páginas no editor de texto (eu costumo usar o word mesmo). Numa conta rápida você verá que seu livro, no final, terá um total de 100 páginas escritas (5 páginas x 20 capítulos). Como eu disse no tópico 2, este é um bom número total de páginas para iniciarmos; para algumas pessoas esse número pode ser muito e para outras pode ser pouco; eu aconselho a você escrever 100 páginas totais justamente para fazer um pouco de esforço afim de fortalecer seu "músculo mental da escrita".

6: Crie eventos secundários.

Agora que você já criou um evento principal e já sabe quantos capítulos terá para trabalhar sua trama é hora de pensar em eventos secundários. Para o modo como estamos trabalhando aqui o ideal é que você pense em 10 eventos secundários.
Um evento secundário é algo que está relacionado direta ou indiretamente com o evento principal, pode ser um desdobramento do primeiro evento, também pode ser algo que o explique ou seja a causa dele. Tenha em mente que os eventos secundários serão aqueles que vão contar a história para os leitores com a ajuda das cenas de ligação (já vamos falar delas).
Acompanhe meu raciocínio; já que definimos escrever 20 capítulos, 10 deles serão eventos secundários, 1 será o evento principal

7: Monte algumas cenas de ligação.

Cenas de ligação são capítulos que você vai dedicar para dar mais profundidade aos seus personagens, são nestes capítulos onde você vai falar mais sobre quem são seus personagens, tanto o principal quanto os coadjuvantes e mesmo o, ou, os antagonistas; fale sobre eles, mostre para o leitor quem eles são, procure dar detalhes, mas busque não ser repetitivo

8: Crie uma linha de tempo.

Crie uma linha temporal que interligue o evento principal com os eventos secundários e as cenas de ligação. Você pode fazer isso de duas formas igualmente válidas, são elas:

*Forma linear:
Seu evento principal é o primeiro capítulo apresentado na trama e você agrega seguidamente os eventos secundários e as cenas de ligação fazendo com que sua trama aconteça de forma simples e objetiva.

*Forma não linear:
O livro começa com a trama em movimento, onde o primeiro capítulo tem a função de apresentar o personagem principal ou algum personagem importante ao leitor, ou ainda, os elementos e informações que o autor julgue importante e necessário que o leitor saiba no começo da leitura.

Seja qual for sua forma de início, procure caprichar no capítulo de abertura desde as primeiras linhas, por que ele vai prender seu leitor. Veja a postagem "Como Criar um bom capítulo de abertura para seu livro". para mais informações a esse respeito.

Em breve vou falar mais sobre como escrever e desenvolver capítulos para seu livro. Também vou falar mais sobre cenas de ligação e outros tópicos importantes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma vida a menos

Yago e Luis estavam sentados embaixo de uma marquise improvisada com telhas sobre duas vigas de madeira. Ele passaram praticamente quatro horas conversando uma série de bobagens sem sentido, falavam de seus personagens favoritos dos desenhos da televisão e não notaram o passar das horas. Era uma noite daquelas que se configuram depois de uma chuva forte de verão, o mês, Janeiro. O ar estava puro e parecia limpo; o cheiro da rua de paralelepípedos molhados entrava por suas narinas como um aroma agradável e bucólico desenvolvido por algum mestre perfumista. _ Já passa das dez horas._ Disse Yago ao amigo. _Pois é, não tem ninguém na rua, só nós._ respondeu o outro. A verdade era que a rua na qual moravam tinha uma fama ancestral, muitos na redondeza costumavam dizer que coisas estranhas ocorriam de repente e sem a menor explicação aparente. Por vezes eles mesmos já haviam presenciado algum tipo de manifestação estranha, pás pelo fato de serem apenas duas crianças, tais fenômenos eram soterra…

Como criar um bom título para seu livro

A coisa que os escritores mais gostam de fazer é escrever, logo, uma das tarefas mais complicadas para eles é criar um nome para sua obra. Desenvolver um título que concentre as características e o potencial que seu livro possui será um exercício que exigirá poder de síntese, algo que muitos romancistas não possuem.
É bem verdade que muitos autores começam a escrever já com um título para seus livros na cabeça e se este for o seu caso, parabéns, pois isto lhe poupará algum trabalho. Por outro lado, muitas vezes também, o título escolhido antecipadamente não reflete o que há na trama. Só para citar como um exemplo prático; quando eu estava escrevendo meu terceiro romance, iniciei o projeto com a idea de chamar o livro de "Fantasias do mal", durante o processo de escrita percebi que aquele nome não captava a dimensão de tudo o que a trama tinha; abandonei o nome inicial e após terminar de escrever todo o livro fiz uma pequena pesquisa e cheguei à conclusão de que o nome mais …