Pular para o conteúdo principal

Como criar um bom capítulo de abertura para seu livro.



Iniciar bem o relato do seu livro é uma das formas mais eficazes de gerar interesse nos leitores, portanto, dedicar um tempo para estudar formas de construir um bom capítulo de abertura é um bom caminho para tornar seu livo mais atraente.
As primeiras frases de um livro, assim como todo o primeiro capítulo, têm a importante missão de atingir e cativar o leitor de algum modo positivo, gerando curiosidade, e ou expectativa pelo que virá em seguida.
A forma de prender o leitor desde as primeiras linhas de um livro depende muito do gênero literário que você escreve, portanto não há uma receita de bolo padronizada para todos os escritores, porém existe algumas dicas que podem ser reproduzidas com sucesso em quase todos os gêneros literários e é justamente uma delas que vou abordar aqui...

Dê uma amostra verdadeira do que o leitor vai encontrar no livro: Se o seu livro for de ação elabore uma cena inicial e carregue na ação; se o seu livro for de terror, suspense ou aventura; faça o mesmo. Se a sua trama tiver elementos sobrenaturais, de ficção científica, distopia ou de fantasia elabore uma espécie de prelúdio onde tais elementos apareçam de forma marcante. Deixe claro para seu leitor: "É isso o que você terá nas próximas páginas!". Construa o primeiro capítulo ou seu prelúdio como alguém que constrói uma maquete sofisticada e bem elaborada; seja cuidadoso e detalhista.

Essa é uma forma prática de criar uma sintonia quase que imediata com quem vai ler seu livro, afinal, cada público procura elementos bem específicos que o atraem; pois não há nada mais chato do que você pegar um livro de aventura, ação, terror, suspense ou mesmo drama, por exemplo, e ter de ler quase que a metade da trama para ver esses elementos aparecerem. Isso é o que faz com que muitas pessoas se desmotivem de ler certos livros, então, principalmente para autores iniciantes, a dica é mostrar do que são capazes logo no começo de forma marcante e isso certamente vai cativar seu leitor.

Um bom exemplo do que estou falando aqui são aqueles livros clássicos policiais onde logo nas primeiras páginas um crime ocorre ou um mistério (como um roubo ou um desaparecimento) acontece, e no desenrolar da trama o autor acrescenta os elementos que vão narrar os fatos ligados para a solução do que foi apresentado logo no começo. Esta é uma forma bem simples, mas também de comprovado sucesso.

Quando eu escrevi meu livro Érebus utilizei essa dica; ele se trata de uma trama que reúne elementos psicológicos e sobrenaturais, além de ação, então dentro do planejamento que eu havia feito, criei um primeiro capítulo alucinante onde coloquei grande parte do que o leitor vai encontrar no restante do livro, obviamente não divulgando as questões cruciais, mas deixando bem claro como os dois elementos base "Psicológico e sobrenatural" iam dialogar com a trama de forma a gerar a ação e como tudo isso conversaria com o próprio leitor.  O resultado ficou bom, pois o livro já passou da marca de 10.000 leituras entre os mundos físico e virtual.

Caso vocês queiram ler o primeiro capítulo do livro para ter uma ideia mais concreta de como usar essa dica, é só clicar aqui. Note que a aventura, o sobrenatural e o psicológico aparecem logo nas primeiras linhas do capítulo e vão guiando a narrativa até o final.

Depois que você aplicar esta dica, praticá-la e dominá-la; você terá adquirido uma habilidade poderosa que certamente o ajudará a construir capítulos que mantenham uma maior ligação com seus leitores.

Comentários

  1. Oi Luiz,
    Adorei essas dicas, realmente isso era uma coisa que eu não tinha muito bem definida na cabeça e só fui ver isso quando lancei o Vingança, para os próximos pretendo fazer os primeiros capítulos instigantes afinal são eles que disponibilizamos para os leitores e que devem ganhar a atenção. Tem um post especial lá no blog hoje se puder dar uma olhada e comentar.
    Beijos
    Raquel machado
    Escritora Vingança Mortal
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/2014/11/sessao-de-autografos-do-vinganca-mortal.html

    ResponderExcluir
  2. Olá Rachel.
    Obrigado pela visita.
    Pode deixar que eu vou dar uma passada lá no seu blog.
    Abraço.
    Sucesso.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como planejar escrever um livro.

Muitas pessoas com quem converso falam que gostariam de escrever algum tipo de romance, seja de terror, suspense, aventura, ficção científica etc... Essas pessoas chegam até a falar todo o conceito do livro, ou seja, contam de forma reduzida as bases de sua trama, mas nunca  escrevem realmente. Durante algum tempo isso também aconteceu comigo, mas consegui resolver esse pequeno problema de uma forma bastante simples que vou passar para vocês. Eu desenvolvi uma espécie de método que funcionou muito bem para mim e que certamente vai ajudar qualquer pessoa que tenha o desejo de escrever um romance, seja do gênero que for, eu utilizei este método para escrever meus três romances: "Érebus", Cruz de Fogo" e "Noites sem Lua". Também estou usando para escrever meus próximos livros "Nyx", "Hellius" e "Caos"; e você vai usar para escrever o seu também.

Antes de iniciarmos no passo a passo para a construção do livro é preciso dizer que você…

Uma vida a menos

Yago e Luis estavam sentados embaixo de uma marquise improvisada com telhas sobre duas vigas de madeira. Ele passaram praticamente quatro horas conversando uma série de bobagens sem sentido, falavam de seus personagens favoritos dos desenhos da televisão e não notaram o passar das horas. Era uma noite daquelas que se configuram depois de uma chuva forte de verão, o mês, Janeiro. O ar estava puro e parecia limpo; o cheiro da rua de paralelepípedos molhados entrava por suas narinas como um aroma agradável e bucólico desenvolvido por algum mestre perfumista. _ Já passa das dez horas._ Disse Yago ao amigo. _Pois é, não tem ninguém na rua, só nós._ respondeu o outro. A verdade era que a rua na qual moravam tinha uma fama ancestral, muitos na redondeza costumavam dizer que coisas estranhas ocorriam de repente e sem a menor explicação aparente. Por vezes eles mesmos já haviam presenciado algum tipo de manifestação estranha, pás pelo fato de serem apenas duas crianças, tais fenômenos eram soterra…

Como criar um bom título para seu livro

A coisa que os escritores mais gostam de fazer é escrever, logo, uma das tarefas mais complicadas para eles é criar um nome para sua obra. Desenvolver um título que concentre as características e o potencial que seu livro possui será um exercício que exigirá poder de síntese, algo que muitos romancistas não possuem.
É bem verdade que muitos autores começam a escrever já com um título para seus livros na cabeça e se este for o seu caso, parabéns, pois isto lhe poupará algum trabalho. Por outro lado, muitas vezes também, o título escolhido antecipadamente não reflete o que há na trama. Só para citar como um exemplo prático; quando eu estava escrevendo meu terceiro romance, iniciei o projeto com a idea de chamar o livro de "Fantasias do mal", durante o processo de escrita percebi que aquele nome não captava a dimensão de tudo o que a trama tinha; abandonei o nome inicial e após terminar de escrever todo o livro fiz uma pequena pesquisa e cheguei à conclusão de que o nome mais …